domingo, 5 de maio de 2013

A MUSICA ARABE - Texto de Patricia Bencardini

Mais um texto muito bacana, que consta do livro `Danca do ventre - ciencia e arte`, de Patricia Bencardini, Editora Barauna, Sao Paulo, 2009. O texto abaixo esta nas folhas 71 a 73. Peco a todos a gentileza de nao usar o texto sem citar a fonte.  Grata!


A MUSICA ARABE

A caracteristica mais marcante de musica arabe eh a combinacao da melodia com o ritmo, onde eh possivel encontrar uma requintada forma de improvisacao. As melodias sao construidas com base nos `maqamat` (modos ou modulos), que formam uma complexa identidade musical. Sua aplicacao caracteriza-se pelo uso de determinada escala, com pequenas unidades melodicas e ritmicas, seguindo as formulas tipicas dentro de limites previamente determinados. E, recorrendo ainda a fixacao de notas predominantes.
O musico tem a possibilidade de improvisar dentro da estrutura metrica de cada maqam (cujo plural eh maqamat), dependendo de sua intencao, que pode ser artistica, emocional, devocional ou puramente filosofica. Iqaat eh um padrao ciclico de tempos fortes e fracos que organizar o ritmo. Tem a caracteristica de ser uma musica sempre monofonica, ou seja, compreende uma unica linha melodica.
Tradicionalmente eh transmitida de forma oral, muito embora existam nocao e teoria, compostos de forma semelhante aos antigos padroes gregos. A musica arabe esta intimamente ligada a poesia, e as formas musicais alternam solos vocais com interludios instrumentais.
Taqsim eh o improviso do solista acompanhado por varios instrumentos e pode ser realizado pela flauta, pelo alaude, pelo acordeao. Sempre dentro de uma estrutura de tempo marcada pelos instrumentos de percussao, principalmente o pandeiro.
A estrutura melodica forma o Bashraf que eh composto por quatro partes mais o refrao.
Os instrumentos de corda tem especial importancia dentro da estrutura da musica arabe, entre eles destacam-se: oud - alaude; Qanum; o salterio (instrumento antigo, precursor do teclado); o santur ou citara; rabab ou rabeca, modernamente substituido pelo violino.
Gracas a expansao cultural proporcionada pelo mundo islamico, a musica arabe teve seus principios assimilados por povos mouros, persas e berberes. Poucos paises onde se introduziu o islamismo nao absorveram o estilo musical arabe, entre esses podemos citar a India e a Indonesia, que conservaram seus estilos narrativos primitivos.
Na regiao do Rajastao - India, onde boa parte da populacao assimilou a cultura muculmana, a musica tocada em pracas publicas lembra vagamente o estilo arabe. Embora os instrumentos sejam diferentes, existe uma  semelhanca quanto a metrica. A danca das mulheres eh quase igual a das `gawazi`, ciganas egipcias que dancam na rua em troca de dinheiro, que tambem usam tecnicas de malabarismo para impressionar turistas e aumentar o faturamento.
A estrutura da musica classica do Oriente Medio se assemelha as pecas eruditas ocidentais e operas. Possui uma apresentacao inicial, que eh quase um cumprimento dos musicos ao publico; na sequencia inicia-se o pre-tema que eh um introducao ao tema musical. O tema ja apresenta o bashraf em sua estrutura e pode ter o acompanhamento da voz humana atraves do canto. Depois de apresentada essa estrutura vem o improviso dos instrumentos, ou taksim, onde cada musico vai solar de forma improvisada. Existe entao, uma volta ao tema e apos uma repeticao vem a finalizacao.

Nenhum comentário: