segunda-feira, 20 de maio de 2013

ENTREVISTA COM A PROFESSORA LINDA HATHOR

No dia 18/05/2013, entrevistei a minha professora, Linda Hathor. Querida professora, quero aproveitar esse espaco para agradecer toda a sua dedicacao. A minha danca tem melhorado muito, gracas a voce. Obrigada!

Linda, conte como tudo comecou...
Na minha infancia e adolescencia, estudei jazz e bale no colegio, quando eu morava em Sao Paulo. Tambem fui patinadora artistica, dos 3 aos 11 anos de idade. Participei tambem de muitos grupos de teatro. Quando eu me mudei para Curitiba, em 1998, eu fui procurar alguma atividade fisica que fosse perto da minha casa, por dois motivos: eu estava um pouco gordinha e tambem me sentia muito soh, apos a mudanca de cidade. A minha madrasta fazia aulas de danca do ventre, e ela tinha uma fita de video da Lulu Sabongi, intitulada `A arte da danca do ventre`. Minha primeira aula foi atraves dessa fita, depois eu encontrei uma academia perto de casa que tinha aulas de danca do ventre, e a minha primeira professora foi a Sueli Latenek.

Quais as suas maiores conquistas na danca?
Para mim, a maior conquista foi o meu desenvolvimento como ser humano. Eu tinha um grande complexo da minha barriga, e eu precisei expor ela para um monte de gente, para comecar a aceita-la. Era muito timida e hoje nao tenho o menor problema em me expor em publico, e tambem de falar para muitas pessoas.
Outras conquistas importantes sao as amizades que fiz atraves da danca, e as historias de vida dessas pessoas, que eu pude conhecer. Tambem tive a oportunidade de conhecer lugares que eu nunca imaginei que ia conhecer, e tambem de poder dar algum retorno a sociedade, atraves de trabalhos voluntarios.
Eh logico que os concursos tambem fazem parte dessa historia, foram marcos importantes. Ter o seu trabalho reconhecido eh importante para qualquer profissional.

A danca eh uma mae, ou uma madrasta?
Ela eh sempre uma mae, nao tenho duvida nenhuma. Soh que ela te testa. Ela vai te dar exatamente o que voce precisa, na hora que voce precisa. E como um processo de desenvolvimento humano, voce vai se ver em momentos de duvida, de dificuldade, de incerteza. Nessa hora, eh indispensavel que voce busque um referencial, que mantenha viva a sua chama, a sua vontade de aprender.

Este ano tem uma comemoracao muito especial. Conte para a gente o que voce estah preparando.
Este ano estarei comemorando 15 anos de danca do ventre. Espero que seja um momento de celebracao, e que eu possa compartilhar o palco com alunas, amigos e pessoas que foram importantes nessa minha trajetoria.

Para se dar aulas de danca do ventre, o que eh preciso?
Respeito ao ser humano, pois  cada pessoa tem uma necessidade. Nem toda boa bailarina eh boa professora, e vice-versa. Eh indispensavel que ela seja uma pessoa com sede de aprendizado, inclusive teorico. Que busque ler muito a respeito da danca, de relacoes humanas, de metodologia de ensino, de estetica, de filosofia, de historia da danca, etc. Se tiver alguma formacao academica na area artistica, de educacao fisica, de fisioterapia ou de educacao, seria o ideal.

Na sua trajetoria, o que veio de presente, e o que foi planejado?
Para ser bem sincera, nao foi nada planejado, foi tudo acontecendo, e uma coisa puxa a outra. Sempre vai ter alguem que vai abrir a porta para voce, mas tudo tem a sua hora. Como um exemplo mais pratico, tem a questao do concurso Mercado Persa. A primeira vez que participei, em 2007, eu nao tinha a menor ideia de como seria, e de repente sai de lah com o segundo lugar. Depois disso, mais do que um planejamento, surgiu o desejo de um dia chegar ao primeiro lugar.

Conte para nos o acontecimento mais tocante que voce presenciou, relacionado a danca do ventre.
Eu ja vivi varios momentos marcantes, se eu citar apenas um vai ficar dificil. Uma coisa que me vem muito na mente eh quando eu fazia alguma pergunta a respeito da danca para a Lulu, e ela me dar uma resposta que era uma licao de vida. Outro momento que me vem a mente agora, eh de estar no barco, no meio do Rio Amazonas, com grandes nomes da danca, me sentindo em plena conexao com a natureza, e feliz de ver onde a danca podia me levar. E eu acho que o momento mais transformador eh o mais dificil de descrever em palavras. Foi durante o workshop `Dancar a vida`, ministrado pela minha professora Dunia. Durante um exercicio, eu entrei num processo de catarse muito forte. Depois desse exercicio, eu chorei muito, lavei a alma, e apos isso se deu um processo de transformacao muito forte na minha vida, um renascimento.

Deixe aqui suas palavras para as amantes da danca do ventre.
Lembre-se que para voce hoje estar dancando, muitas mulheres, ao longo da historia, tiveram que abdicar da sua vida em detrimento da arte. A danca eh um ato de celebracao da vida, e nao do ego. Entao, vamos respeitar a nossa arte e todas as suas praticantes. A danca jah existia antes de voce e vai continuar existindo sem voce, seja entao uma construtora, uma colaboradora da danca, como arte e como caminho de desenvolvimento humano.

Nenhum comentário: